Photo of Dr. Al Sammarraie

Novos dentistas podem mudar a odontologia

[ad_1]

Os jovens são o coração da sociedade. Eles são os líderes e arquitetos do futuro em qualquer campo e, quanto mais importante o campo que lideram, maiores são suas responsabilidades.

Dr. Al Sammarraie

Não há dúvida de que a odontologia de hoje não parece a mesma de 50 anos atrás, e nossa geração enfrenta mais desafios do que as gerações anteriores.

A odontologia moderna é mais sofisticada, desafiadora e cara. Consequentemente, isso coloca uma enorme carga nos ombros dos jovens dentistas. É por isso que devemos trabalhar juntos para defender nossos direitos, o que pode ser feito assumindo papéis vitais na odontologia e na política organizadas.

Devemos construir um futuro frutífero que fortaleça nossa posição na sociedade e no sistema de saúde. Isso nos permitirá ter um impacto significativo na profissão e na vida das pessoas.

Desde a educação, melhorando as habilidades de gerenciamento e melhorando as políticas, qual é a melhor maneira de enfrentar esses obstáculos?

A resposta: assumir papéis de liderança como novos dentistas.

Educação

O custo da escola odontológica e do treinamento clínico aumenta a cada ano. Alguns estudantes também se inscrevem em programas de residência para obter mais experiência prática, o que aumenta suas dívidas.

Seus empréstimos terão uma influência profunda em sua trajetória profissional, levando-os a ingressar em grandes grupos odontológicos, em vez de iniciar práticas independentes.

Além disso, alguns de meus amigos foram para programas especializados porque queriam dominar um campo específico. Eles decidiram se especializar porque havia uma escassez de treinamento clínico nas escolas de graduação.

Ao assumir um papel ativo de liderança na odontologia organizada, os novos dentistas podem defender melhor os problemas enfrentados pela educação e pela dívida estudantil. Eles poderiam usar sua voz para obrigar as escolas de odontologia a fornecer mais experiência clínica aos estudantes de odontologia.

Outros membros da equipe odontológica

Trabalhei em liderança e gestão de recursos humanos depois de me formar na minha primeira escola de odontologia em Bagdá em 2009. Continuei nesse campo depois de me mudar para os Estados Unidos até ser aceito em um programa internacional de odontologia em 2017.

Durante esse período, eu tive interações com os prestadores de cuidados de saúde e as equipes que apoiei, treinei e aprendi. Descobri que há uma considerável falta de treinamento em liderança e gestão para os profissionais de saúde, incluindo dentistas. Isso torna difícil para os novos dentistas lidar com sua equipe e seus sistemas. Muitos novos dentistas lutam por dois a três anos antes de suas práticas começarem a prosperar.

Existem algumas maneiras de superar esse desafio. Primeiro, os novos dentistas devem participar de grupos focais, que podem estar na forma de grupos fechados de mídia social, onde eles podem discutir os desafios únicos que os profissionais enfrentam e tentar encontrar soluções juntos. Isso não substitui a participação na ADA ou em organizações locais, mas fornece comunicação constante para o compartilhamento de idéias.

Segundo, a orientação é uma excelente maneira de aprender com as experiências dos outros. Nunca me arrependi de saber como um amigo de sucesso superou os desafios. Usei as falhas e o sucesso deles para me ajudar a mudar, ajustar ou melhorar meus planos, a fim de alcançar uma meta.

Participar de cursos de liderança e ler livros de liderança é outra boa maneira de alimentar seu cérebro. A leitura de um livro sobre conversas cruciais me ajudou a gerenciar com êxito uma reunião com um dos meus subordinados diretos, que era mais velho que eu e serviu a organização por muitos anos.

Eu era o novo supervisor jovem que estava lutando com um ambiente de trabalho tóxico e tinha a tarefa de melhorar o desempenho e a produção do departamento. Sem treinamento, leitura e orientação, eu não poderia ter conseguido esse papel.

Regulamentos Governamentais

Outro desafio que o setor odontológico enfrenta são as crescentes regulamentações dos governos nacional, estadual e local. Embora as regras sejam destinadas a um bem maior, alguns regulamentos nem sempre favorecem os dentistas ou os pacientes.

Os novos dentistas podem começar revisando novos regulamentos e oferecendo comentários sobre seus impactos. Isso significa enviar feedback, recomendar mudanças nas regras, educar os legisladores sobre saúde bucal e a correlação entre a saúde bucal e a saúde geral e explicar que a prestação de mais atendimento odontológico a pessoas que não podem pagar tratamento ajudará a reduzir o custo geral dos serviços de saúde.

Os dentistas também podem unir forças com outros dentistas locais para nomear e eleger dentistas com visão de futuro para posições de liderança, permitindo-lhes melhorar a imagem da profissão odontológica. Esses líderes podem se tornar representantes de seus colegas e do público em congressos e governos locais.

Outra maneira de melhorar o atendimento odontológico para pacientes e dentistas é ouvir o que os pacientes estão dizendo sobre a cobertura que recebem do governo e das companhias de seguros. Isso permite que os dentistas defendam seus pacientes.

Odontologia organizada

Os dentistas também precisam ter uma forte presença na ADA, uma organização comprometida em melhorar a saúde bucal do país por meio de educação pública e advocacia legislativa. Para fazer isso, os dentistas precisarão cultivar suas habilidades de liderança, o que pode ser alcançado participando das reuniões da ADA ou de associações odontológicas locais e estudando regularmente os traços e práticas de liderança.

Baseado na experiência em primeira mão, eu sei a importância da liderança. Por exemplo, tomei a iniciativa de obter aprovação para um novo projeto de laboratório que forneceria aos alunos um laboratório ergonômico renovado.

Isso ocorreu enquanto eu fazia parte do programa IDP. Havia um grande problema ergonômico no meu laboratório de simulação escolar. Depois de obter apoio de colegas e professores, fiz uma petição com as assinaturas de todos e lutei para obter um laboratório ergonômico aprovado pela universidade. Meus esforços foram bem-sucedidos, o que permitiu que os alunos desfrutassem de condições de treinamento mais saudáveis.

Como outro exemplo, entrei em contato com o CDA, pedindo-lhes para permitir que estudantes de odontologia do meu programa se tornem membros do CDA. Isso lhes daria acesso a recursos que os ensinariam mais sobre odontologia organizada. Dentro de alguns meses, o projeto foi aprovado e meus colegas puderam assinar como membros pela primeira vez.

Claramente, esses exemplos pessoais provam que assumir papéis de liderança pode resultar em mudanças positivas. Se os dentistas detectarem áreas do sistema odontológico que precisam melhorar e depois lutarem para fazer essas melhorias, teríamos uma equipe odontológica mais forte e uma indústria melhor organizada.

Acredito que nossa geração precisa fazer muitas mudanças na odontologia organizada e nos negócios odontológicos, visando maior segurança financeira para os dentistas em todo o país.

O COVID-19 nos mostrou que o sistema de saúde precisa de mais trabalho e que a saúde pública deve ser tratada como segurança nacional. Os dentistas devem se envolver em mudanças futuras, para que possam desempenhar um papel importante nessas mudanças.

De que outras maneiras os jovens dentistas podem fortalecer a odontologia hoje e no futuro? Compartilhe suas sugestões na seção de comentários abaixo.

Dr. Mohlab Al Sammarraie é um blogueiro convidado do New Dentist Now. Ele cresceu em Bagdá e veio para os EUA como dentista internacional, com experiência em liderança. Ele viveu em San Diego desde 2013 e trabalhou em gestão até receber seu diploma de DDS em 2019. Dr. Al Sammarraie é membro da ADA, California Dental Association e San Diego County Dental Society. Ele está muito entusiasmado por ter uma forte geração de líderes odontológicos e uma odontologia mais enérgica e organizada. Ele também está trabalhando para terminar seu mestrado em saúde pública, especializado em gestão de saúde.



[ad_2]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima